março 12, 2017

A Lição da Borboleta

 

"O homem observava o casulo há dias quando percebeu que nele se abria um pequeno orifício. Durante horas, a borboleta tentou fazer passar seu corpo pela abertura.De repente parou, como se não conseguisse ir adiante. O homem resolveu ajudá-la. Com uma tesoura cortou o restante do casulo. A borboleta deixou-o facilmente. Mas seu corpo era pequeno; estava murcho e as asas amassadas.

O homem continuou observando. Esperava o momento em que as asas se abrissem e se esticassem para o primeiro vôo.Mas nada aconteceu. A borboleta rastejava, o corpo murcho, as asas encolhidas. Jamais foi capaz de voar.Ansioso para ajudar, o homem não sabia.

Não conhecia o processo da metamorfose que permite o vôo da borboleta. Pois que é o seu esforço que lhe dá esta capacidade: ao comprimir seu corpo pelo orifício do casulo, secreta a substância necessária para esticar as asas e voar.Como a borboleta, também nós precisamos de esforço muitas vezes em nossa vida.

 Sem obstáculos e a força necessária para vencê-los, ficaríamos enfraquecidos. Jamais seríamos capazes de voar."




Às vezes com a nossa mania de querer ser útil, com a nossa vontade que as coisas corram bem, na nossa forma narcisista de "eu preciso que precises de mim" acabamos por cair no erro do homem que quis ajudar a borboleta, e com isso a condenou a uma morte certa!

                                                                                         Jack

4 comentários:

  1. Respostas
    1. As custas judiciais são caras, por isso, teremos que ser contidos!

      Toma lá um beijo, estou mão largas!

      Eliminar
    2. Hum Hum... Depois tratamos das faltas cometendo uns excessos!

      Eliminar