fevereiro 19, 2017

Coisas, vidas e cenas...

Às vezes apetece ser ridículo, e escrever cartas de amor, contudo não querendo ter a presunção de me comparar ao Fernando, não consigo sequer ser... quanto mais ser ridículo! 

Sei, todavia, que o pior de nós encaixa tão bem, que faz com que sejamos melhores!



Poderia citar Mário Quintana, Vinicus de Moraes, Pablo Neruda, Eugénio de Andrade, poderia dizer que és isto e és aquilo, usar mil e um adjectivos que encaixassem em ti! Mas não... Eu é que encaixo em ti, e independentemente de todas as circunstâncias que fizeram que estivéssemos juntos... É caso para dizer
-Contra todas a probabilidades, todos os desvios... e como diz Carl Sagan,   "Diante da vastidão do espaço e da imensidão do tempo, é uma alegria dividir um planeta e uma época contigo"



Pelo que sou contigo, pelo que fazes comigo, por tudo o que somos quando estamos juntos e pelas saudades que sentimos quando estamos longe, pelo que és quando estás apaixonada e pelo teu feitiozinho... não te agradeço, mas digo...



Amo-te




Jack