novembro 22, 2016

E veio o frio...



É nestas situações que dava jeito saber escrever como o Pedro Chagas Freitas, ou o Walter Hugo Mãe... Mas não, estou aqui sozinho, tirando a gata que está ali encostada ao aquecedor a pensar que devo ser um tótó por estar a bater nas teclas fazendo com que as letras possam fazer algum sentido!

Esteve um dia frio, assim como as pessoas, o inverno está a chegar, mas tenho a certeza que irá passar, e a primavera chegará, já as pessoas, essas, apregoam que são íntegras, que fazem e acontecem e são isto e são aquilo, e quando menos se espera... Já foste! Ah afinal, parece que não era bem assim!

As relações humanas são baseadas em trocas, acordos e interesses, criou-se uma palavra que torna tudo mais bonito e poético, a reciprocidade, palavra essa que é usada apenas e só quando dá jeito, quando os argumentos utilizados antes deixaram de ser válidos...

Para concluir, sejam felizes, e não forem capazes, ao menos não tornem os outros tristes!

Jack


2 comentários:

  1. Pobres pecadores que são os mortais seres humanos, capazes do melhor e do pior, a vida é mesmo assim, meu caro, e usando aqui um cliché digo-te que a tua (nossa) grandeza reside não no modo como cais, mas na forma como te levantas ;)))
    P.S. Não queiras escrever como o Pedro Chagas Freitas, pleaseeeee...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só porque me pedes insistentemente...Não vou imitar o Pedro!

      Eliminar