novembro 12, 2013

Luzes



Saí do pé de ti ontem... Já o sol se tinha ido embora, dando lugar à luz ténue dos candeeiros. 
Pareciam que adivinhavam o que se iria repetir. Sinto saudades, raio das luzes dos postes. Estou a ser mau, a parca iluminação nocturna não tem culpa e se saudades não sentisse de certeza que me iriam fazer falta é algo como a lâmpadas de luz amarelada ao longo da estrada de dia não se vêem e de noite são precisas. 

És sol... 

E quando vais... 

Raio das luzes... 

Acabo sempre por colocar a culpa a quem brilha menos.


Jack

2 comentários:

  1. Belíssima declaração de amor!

    Beijinhos Marianos! :)

    ResponderEliminar
  2. Amor.
    Tu a ser ridiculo?!
    Já que ridiculas são todas as declarções de amor.... :-)
    Adoro quando és assim... ridiculo como eu!

    ResponderEliminar