fevereiro 28, 2013

Estive a pensar....

É uma enooooooorme falha!!!!

Há que condenar os responsáveis!!

Será presidente da câmara? Ou presidente de câmara?







Será quarto de banho? Ou quarto do banho?







Porque será tão dificil de cumprir a lei?

Estes 3 parágrafos são claros... clarissímos, aliás, admira-me uma lei tão clara!!
  

"1 - O presidente de câmara municipal e o presidente de junta de freguesia só podem ser eleitos para três mandatos consecutivos, salvo se no momento da entrada em vigor da presente lei tiverem cumprido ou estiverem a cumprir, pelo menos, o 3.º mandato consecutivo, circunstância em que poderão ser eleitos para mais um mandato consecutivo.
2 - O presidente de câmara municipal e o presidente de junta de freguesia, depois de concluídos os mandatos referidos no número anterior, não podem assumir aquelas funções durante o quadriénio imediatamente subsequente ao último mandato consecutivo permitido.
3 - No caso de renúncia ao mandato, os titulares dos órgãos referidos nos números anteriores não podem candidatar-se nas eleições imediatas nem nas que se realizem no quadriénio imediatamente subsequente à renúncia."

Foram todos unânimes (todos=partidos do parlamento) em não clarificar a lei, acho bem... Eu não vejo qualquer duvida!

Falta saber onde raio está a unanimidade a resolver os problemas da nação, crise, financiamento de empresas e familias, pobreza generalizada. 

Estamos a brincar a quê? Policias e ladrões? Às casinhas de bonecas? 

Não me fecundem, já não tenho idade para isso!   

Jack 

fevereiro 20, 2013

Um dia...



Um dia hei-de ser capaz.

SE...
Se podes conservar o bom senso e a calma
Num mundo a delirar, para quem o louco és tu.
Se podes crer em ti com toda a força da alma
Quando ninguém te crê. Se vais faminto e nu
Trilhando sem revolta um rumo solitário.
Se à torpe intolerância, se à negra incompreensão,
Tu podes responder subindo o teu calvário
Com lágrimas de amor e bênçãos de perdão.

Se podes dizer bem de quem te calunia,
Se dás ternura em troca aos que te dão rancor
Mas sem a afectação de um santo que oficia,
Nem pretensões de sábio a dar lições de amor. Se podes esperar sem fatigar a esperança,
Sonhar, mas conservar-te acima do teu sonho,
Fazer do pensamento um arco de aliança
Entre o clarão do inferno e a luz do céu risonho.
Se podes encarar com indiferença igual
O triunfo e a derrota, eternos impostores!

Se podes ver o bem oculto em todo o mal
E resignar sorrindo ao amor dos teus amores.
Se podes resistir à raiva e à vergonha
De ver envenenar as frases que disseste
E que um velhaco emprega eivadas de peçonha
Com falsas intenções que tu!... jamais lhe deste! Se podes ver por terra as obras que fizeste,
Vaiadas por malsins, desorientando o povo,
E sem dizeres palavra e sem um termo agreste
Voltares ao princípio para construir de novo.

Se puderes obrigar o coração e os músculos
A renovar um esforço há muito vacilante,
Quando no teu corpo já afogado em crepúsculos
Só exista a vontade a comandar – Avante! Se vivendo entre o povo és virtuoso e nobre,
Se vivendo entre os Reis conservas a humildade
Se inimigo ou amigo, poderoso ou pobre,
São iguais para ti à luz da eternidade.

Se quem conta contigo encontra mais que a conta,
Se podes empregar os sessenta segundos
De cada minuto que passa em obra de tal monta
Que o minuto se espraia em séculos fecundos. Então, ao ser sublime o mundo inteiro é teu!
Já dominaste os Reis, os templos, os espaços,
Mas ainda para além um novo sol rompeu
Abrindo o infinito ao rumo dos teus passos.
Pairando numa esfera acima deste plano
Sem recear jamais que os erros te retomem,
Quando já nada houver em ti que seja humano,
Alegra-te meu filho...

 Então serás um HOMEM!

 
Rudyard Kipling

fevereiro 19, 2013

Tudo a eito...

Não gosto quando penso. Não penso quando julgam. Quando se pensa que a inteligência é algo que assiste só a uns humanos iluminados.

Não gosto quando lá do alto da sua arrogância há gente que sobe tão alto que se torna imperceptível e por consequência insignificante .

Não gosto quando se vira "o bico ao prego", depois de fazer a barbaridade mais impensável, ainda vêm dizer "a culpa de ter feito isto é tua" como fosse responsável pelos actos de outrém.

Não gosto de gente que não se consegue imaginar no outro "lado" que diz que quem não quer ser lobo não lhe veste a pele, todavia vai fazendo estragos disfarçado de cordeiro no meio do rebanho.

Não gosto de pessoas que se dizem boas e bom carácter, mas que não olham a meios para atingir os fins, e são capazes de vender a própria mãe na primeira caravana de escravos que passar.

Não gosto de gente sonsa, dissimulada e hipócrita.

Agora, que se sabe o que não gosto. Será fácil saber o que gosto.


Jack