fevereiro 26, 2011

Crónicas de um gajo qualquer...



Toca o despertador...Telemóvel, hoje em dia o despertador é o telemóvel, Tinha-se deitado cedo, sabendo que no dia seguinte era dia de work, "raio tanto work!!!" pensava!!! O que o alentava eram as fotos que tinha no pc, que via, revia, voltava a ver sempre como se da primeira vez se tratasse e a musica, ah.. A musica, não concebia o mundo sem melodias que ouvia sempre, em qualquer lado e dependendo da circunstância, era o que se chama um ecléctico, não daqueles que se diz só porque fica bem, que é uma palavra que intelectualmente fina mas sim porque tanto ouvia uma cantiga do Tony Carreira, AC/DC como uma balada dos Scorpions ou Katie Melua e até mesmo uma sonata de Bach ou Schubert.

Deitara-se, na esperança de depressa adormecer, estranho, não tinha ouvido aquela voz, sentia-se como se estivesse a ressacar, aquela voz, melodiosa... fechou os olhos, ali era ele que mandava, era o seu mundo, estava quem ele quisesse, quem queria ouvir, era capaz de separar os sons e desligar os que não queria ouvir, escolhia as cores, ora as do por do sol, ora a luz suave de uma vela, escolhia os cheiros, cheiro de terra molhada num mês de Agosto, a amoras, a pinheiro bravo, a livros...o cheiro da sua pele..
O perfume dos seus cabelos... o odor do seu olhar...

Como dormir naquele mundo?? Um mundo feito por medida...

Os inconvenientes dos mundos perfeitos...

De repente ouve-se vindo de fora,

"Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver"


A musica da Marisa Monte, que trazia como despertar, desde que uma vez no msn ela lhe enviara o link do Tubo.

Maldito despertador... pensou ele, Olhando em volta... E abrindo a boca disse
"tenho saudades tuas, senhora dos meus ais e mundos perfeitos."

Jack

Sem comentários:

Enviar um comentário