janeiro 29, 2011

Porque me apetece!



Hoje escrevo só porque me apetece, não porque estive a pensar. Escrevo só porque sim, não que vos deva explicações ou me tenha que justificar. Estive a desfolhar com desassossego o livro do F.P.

Por vezes não o entendo, por outras vezes há palavras que se fosse eu a escreve-las não era novidades nenhuma, não que queira ter a presunção de me comparar a Ele, mas descreve de tal forma o que sinto que é assombroso. Eis um trecho.

"Nada o obrigara nunca a fazer nada. Em criança passara isoladamente. Aconteceu que nunca passou por nenhum agrupamento. Nunca frequentara um curso. Não pertencera nunca a uma multidão. Dera-se com ele o curioso fenómeno que com tantos - quem sabe, vendo bem, se com todos? - se dá, de as circunstâncias ocasionais da sua vida se terem talhado à imagem e semelhança da direcção dos seus instintos, de inércia todos, e de afastamento.

Nunca teve de se defrontar com as exigências do estado ou da sociedade. Às próprias exigências dos seus instintos ele se furtou. Nada o aproximou nunca nem de amigos nem de amantes."


Nunca ninguém me obrigou a ler, a querer saber, nunca ninguém me obrigou a gostar, ninguém é obrigado a amar, diz-se que é genético, que está no sangue, que esteja. A mim... A vontade de ler veio da minha professora Delfina e de um livro que se intitulava "As aventura de João Sem Medo"
de José Gomes Ferreira. 

Sou como sou, só há dois tipos de pessoas... As que gostam de mim e as que ainda não me conhecem. Quem eu conheci e se foi, não sabe o que perdeu, a quem eu conheço e está, que tome conta, a que eu vou conhecer e vai estar, não se irá arrepender.

Pronto, já escrevi. Apenas e só porque me apeteceu.

janeiro 26, 2011

Jornalismo.



Num aeroporto qualquer ao entrar num avião (ah pois eu também ando de avião) da nossa companhia de bandeira (TAP) para os mais distraídos,deparo-me com um pequeno carrinho com as "news", cortesia da empresa que têm sempre os jornais da nossa Lusitânia antes de entrarmos no aeroplano. Como não gosto da bola...nem do record, pego num outro quotidiano qualquer.

Duas ou três paginas dedicadas ao estado da nação, de resto fala do CR9, Erica Aguiar (tenho que ver quem é esta personagem) Jorge jesus, publicidade, muita publicidade e mais um monte de noticias sensacionalistas.

Sei que Portugal geograficamente (que de resto somo tão ou mais grandes que os outros) é um país pequeno, somos 11 milhões se não somos estamos quase lá, as noticias de relevância não acontecem os dias todos, se bem que o que não é relevante para mim pode ser relevante para outra pessoa. O que me preocupa é as notícias de "encher chouriços, para "inglês ver" para se fazer muita pagina no jornal, chego à conclusão que quanto mais grosso é o jornal mais vende!

Tanta coisa que se passa por esse mundo afora, tanta coisa boa que fazemos, tanta descoberta, pessoas que fazem tudo para que este mundo seja um bom lugar para se estar, gente que se dedica aos outros incondicionalmente... anonimamente, com muita tristeza minha.
Gente que é pisada a toda a hora, que vive em condições que me pergunto "como é que conseguem sobreviver"?

Onde está o jornalismo?

O jornalismo que informa, que investiga, que denuncia, que nos mostra o que está mal? O jornalismo que nos faz ver mais além, que nos faz pensar?? Onde está?

Vão dizer-me que o jornalismo deve informar, não deve fazer pensar, mas não será o jornalista uma pessoa? E as pessoas têm opinião!! As opiniões não são para se concordar com elas, senão éramos como um bando de estorninhos que se limitam a escurecer o céu seguindo o chefe. O bom das opiniões é que se podem e dever discordar, desenvolver, melhorar.

É pena que que se siga a "easy way" que se fiquem pela noticia que vende, a noticia que é desprovida de interesse.

Mas o mal... minha boa gente!!

É que o POVO gosta! e compra e assim sendo e como se diz na minha aldeia, "Albarda-se o burro à vontade do dono"

Jack 

janeiro 24, 2011

Key...



  keyboard not found. Press any key to continue.

Tanto reclamar...


Mas... Está como o povo quer, o povo não reclama, não usa o seu dever e direito de cidadania, é um "laisser faire, laisser aller" é um voto na república das bananas, a impunidade, o falar para não estar calado... o povo gosta, encolhe os ombros, vira as costas, fica em casa ou vai para o centro comercial ver montras como se de um dia normal se tratasse... o povo gosta, o povo cala, e quem cala consente.


"O facto de se dizer
-Ah... eu sozinho não valho nada!
- Os outro não fazem porque raio vou eu fazer? 


É dever do cidadão fazer com que a lei seja cumprida senão passa a ser cúmplice.Que como se diz na minha parvalheira "tanto é ladrão o que vai à vinha como aquele que fica à porta" É dever respeitar a vida seja ela qual for!Todos temos o dever de participar para um sociedade justa e tolerante! Um... pode fazer tanta coisa!!! É parte activa do mundo que vive! façam por fazer a diferença!Não mais um..do rebanho!

Fui ao site do governo e tirei algumas partes da Constituição

Artigo 66.º
(Ambiente e qualidade de vida)

1. Todos têm direito a um ambiente de vida humano, sadio e ecologicamente equilibrado e o dever de o defender.


Para ter há que preservar,
Não é??

Artigo 21.º
(Direito de resistência)

Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.


Actualmente todos temos um telemóvel! Custa ver gente a ser maltratada e pessoas que passam viram a cara para o lado, ver a casa do vizinho a ser assaltada e ficar feito rato metido em casa! Uma mulher a ser assaltada e nada fazer! Com a simples desculpa (como se fossem as mais corajosas pessoas do mundo)

- Ah eu não estou para me chatear...

Ratos..

Artigo 48.º
(Participação na vida pública)

1. Todos os cidadãos têm o direito de tomar parte na vida política e na direcção dos assuntos públicos do país, directamente ou por intermédio de representantes livremente eleitos.


Não é preciso ter o primo que conhece alguém que é deputado.Todos somos responsáveis (quem vota) pelos nossos governantes eles devem ser pressionados a bem fazer o seu trabalho! Porque é sobre pressão que surgem as melhores ideias.Se ninguém diz nada o governo limita-se a fazer passar os dias esperando as próximas eleições!

Somos o povo..

" Salus populi suprema lex esto"



Já agora...

"Os deveres dos cidadãos consistem, no fundo, num conjunto de obrigações para com quem garante os seus direitos e para com os outros cidadãos. Estas obrigações são, por exemplo:

* o pagamento de impostos;
* o uso de serviços públicos;
* o pagamento da segurança social;
* o cumprimento da Lei;
* o respeito pela autoridade;
* a preservação do meio ambiente;
* o respeito pelas regras de tolerância e cortesia no relacionamento com outros cidadãos."

Tirado daqui, site do governo onde está editada a constituição. 


E assim tenho a certeza que Portugal será um bom país para viver.

Jack

janeiro 23, 2011

Até nós fazemos milagres.







É estranho como a vida pode ser uma surpresa, ou por vezes é surpreendentemente estranha , uma vida com tudo mas sem loucura é como um dia sem sol ou uma noite sem estrela polar, preocupamo-nos com "des petits riens" deixando escapar as coisas que realmente são importantes e nos fazem sentir vivos...

Um nascer do sol, um sorriso, um "adoro-te", ver um filme e chorar no fim como um tolo, cheirar o frio da manhã, um abraço, um alô, um "estou aqui", esticar os músculos depois de 40 minutos de corrida, um banho após um dia de trabalho, dormir agarradinho e encaixadinho, levar com o vento na cara no alto de uma montanha, sentir o calor do sol na pele, aquela conversa... aquele livro, aquela pessoa...

Pequenos grandes nadas, que nos fazem sentir vivos e enquanto não no damos conta que vamos morrer, vivamos cada dia como se de um milagre se tratasse, o que de facto...

É.

Jack.

janeiro 20, 2011

Sou...

A melhor coisa para resolver um problema é admitir que ele realmente existe...


Pronto... sou um viciado!!

janeiro 18, 2011

Esta noite...


Darei de presente o teu sorriso à lua... 
repetindo o que te disse um dia, " a luz da lua fica mais bonita com o teu sorriso"

janeiro 17, 2011


Bem, , editei uma imagem que encontrei no google com uma pequena legenda , ver blog anterior...

Mas o que me deixou a pensar, foi o comentário, e também uns dias atrás, num programa da Antena 3 " Conversa de Raparigas" também falaram no que vou agora expor.

Em termos gerais as mulheres têm saudades do "homo sapiens" não domesticado, mas a culpa não é dos gajos, é vossa minhas senhoras, vocês moldaram o homem a vosso gosto, um homem que fala de fraldas, de moveis, de revistas de beleza, um homem que passa a ferro, lava a loiça, pensa no que vai ser o almoço de amanhã, que vos pergunta qual é o melhor detergente para a roupa, um homem que já não vos ouve, mas sim o contrário. Já não há conversa que dê luta.

Queriam um tipo que vos fizesse as vontades, agora queixam-se!!! Sentem saudades dos machos (entenda-se que não é aquele macho que manda escarretas para o chão, que bate na namorada/mulher, que só pensa e bola) um macho, que vos arrebate, que vos tire do lugar, que vos desafie e não vos esteja sempre a agradar ou a tentar, querem um homem que também tome a iniciativa, que vos agarre na mão e diga- “hoje quem manda sou eu!”

Às meninas... não exigiam tanto, que por vezes aqui deste lado acabamos por pensar que “é areia demais para a minha camioneta” depois só há duas opções, ou se compra um camião para caber a areia toda, ou se acaba por ir aonde há menos areia.

Considerando que o ser humano é um ser insatisfeito... aqui também incluo as mulheres.

janeiro 15, 2011

Um dia qualquer..

Pego em ti...e mesmo que não queiras...



Levo-te para longe...

janeiro 14, 2011

Coisas a Fazer...


Além de ser o Jack sou também um comum mortal!!! sou como os nossos politicos "acumulo" funções mas sem auferir dois salários, maldita crise, agora que penso!! Poderia ter dois ordenados e olha... e tudo o vento ups..a crise levou. Mas isto não interessa para nada, como diz a nossa Teresa Guilherme.

Vou fazer uma lista do que penso fazer este ano, (era para ter feito nos últimos dias do ano velho mas o tempo já era pouco) pode ser que alguém se inspire...

Vou aprender matemática e filosofia, descobri que o meu francês está enferrujado vou ter que comprar um ou dois livros na língua de Molière e ir passar uns fins de semana a Genéve ou Lausanne ou Lyon. Já agora, no inicio do ano disse que também me iria iniciar no chinês.

Ser mais assertivo, agradar mais a mim que aos outros, não que eles não mereçam mas eu mereço mais. Trocar o carro, comprar uma maquina fotográfica em condições. Ir a uma cidade que não conheça...pronto duas cidades. Começar a ir dar umas corriditas, ou ir ao ginásio... escrever, pois, se não escrever começam logo a reclamar!!!

Dormir ao menos oito horas por dia e pelo meio disto tudo vou ter que arranjar tempo para sexo, nem que para isso tenha que acordar...  mas não excluindo a possibilidade que me acordem!!!


Haja Hoje para tanto Ontem

(Paulo Leminski)



The Jack

janeiro 05, 2011

No meu jardim de Inverno.



Sempre que em ti penso... 
Fico com saudades de mim.