fevereiro 28, 2010

Caçador de Paradoxos.



(…) O facto de o universo ser susceptível de conhecimento
não depende apenas
do numero de leis da natureza e que respeitam fenómenos diferentes,
mas sobretudo da capacidade intelectual de compreendermos essas
mesmas leis.

As nossas formulações que se relacionam com as regularidades
da natureza estão certamente dependentes do modo como o
cérebro está construído e, a um outro nível como o universo
está construído.

Cá para mim, gosto de um universo que inclua muito do que se
desconhece e, ao mesmo tempo muito do que se pode vir a conhecer.
Um universo em que tudo se sabe seria estático e aborrecido,
tão aborrecido como o paraíso de alguns teólogos sem imaginação.

Um universo que não é susceptível de ser compreendido não é
um lugar adequado para um ser pensante.
Para nós, o universo ideal é muito parecido com aquele em que
habitamos e tenho a impressão que isto não é uma coincidência.”


Carl Sagan
in O Cérebro De Broca

Sem comentários:

Enviar um comentário