maio 15, 2009

Eu...




Eu Aprendiz..
Que nada sabe..
Que aprende com uma criança que brinca num jardim
qualquer.





Eu aprendiz de feiticeiro de feitiço falíveis,
Aprendiz de um ajudante de servente de carpinteiro
que sei para que serve a madeira mas não lhe sei dar forma
Eu que nada sei...





que sou um aprendiz ouço histórias de vida
de que já viveu mais que eu...e sinto-me
um ignorante.





Eu aprendiz...que ao ver o amor incondicional
da natureza penso
que raio de amor é este que os humanos apregoam?





Eu curioso...farto de ver caça às bruxas,
e que nem uma armadilha sei colocar.
Eu Aprendiz de quem nada sabe...

Eu...

O Jack

3 comentários:

  1. Deixo-te aqui um poema de Florbela Espanca...

    Eu sou a que no mundo anda perdida,
    eu sou a que na vida não tem norte,
    sou a irmã do sonho, e desta sorte
    sou a crucificada... a dolorida...



    Sombra de névoa tênue e esvaecida,
    e que o destino amargo, triste e forte,
    impele brutalmente para a morte!
    Alma de luto sempre incompreendida!...

    Sou aquela que passa e ninguém vê...
    Sou a que chamam triste sem o ser...
    Sou a que chora sem saber por quê...

    Sou talvez a visão que alguém sonhou.
    Alguém que veio ao mundo pra me ver
    e que nunca na vida me encontrou

    ResponderEliminar
  2. "Alguém que veio ao mundo pra me ver
    e que nunca na vida me encontrou!"

    Fantástico!...

    ResponderEliminar
  3. Não serás também tu, um "caçador de bruxas" ? Não te pergunto, peço-te que TE perguntes. Reflecte, pensa para ti.
    Be honest... :)
    Fica bem.


    "Ninguém"

    ResponderEliminar